ATIC ATAC (ZX Spectrum, 1983)

Quando eu era criança, lá nos idos dos anos 80, eventualmente eu dormia na casa de um tio que tinha um microcomputador ZX Spectrum (na verdade, um clone nacional chamado TK-95). Nessas ocasiões, era comum adentrarmos a madrugada jogando games no computador, e havia um que me arrepiava os cabelos. Era um jogo que mostrava um sujeitinho andando desesperado dentro de um imenso castelo assombrado, cheio de salas com velharias sinistras e repleto de monstros e fantasmas. Esse game era Atic Atac, e na época, naturalmente, eu não tinha como saber que estava diante de um dos maiores clássicos da história do Spectrum.


Atic Atac foi lançado em 1983 pela mítica Ultimate Play the Game, uma das softhouses da época que mais deixaram saudades entre os fãs de micros oitentistas. A empresa foi responsável por vários clássicos, que fizeram sucesso principalmente no Spectrum, dentre os quais se destacam principalmente Jetpac, Sabre Wulf, Knight Lore, Alien 8, Nightshade, Gunfright, Underwurlde e, é claro, o próprio Atic Atac.


Nesse game, o jogador encarna um herói aprisionado dentro de um sinistríssimo castelo mal-assombrado. A boa notícia é que você já começa do lado do grande portão de saída. A má notícia é que, para abrí-lo, você precisará da misteriosa Chave Dourada de ACG. Como pão de pobre sempre cai com a margarina virada para o chão, a enigmática chave encontra-se dividida em três pedaços, espalhados por diferentes recintos do castelo.


Mas o drama continua: além do grande portão de saída trancado e de várias portas que podem ser abertas sem maiores problemas, o castelo conta com quatro outros tipos diferentes de portas trancadas: verdes, amarelas, vermelhas e azuis. Para encontrar os pedaços da Chave ACG, primeiro você precisará encontrar as chaves dessas cores, para acessar os aposentos trancados pelas portas das referidas cores. E tudo isso enquanto se perde entre uma enorme quantidade de salas diferentes, sendo permanentemente atacado por fantasmas, bruxas e monstros variados. Parece difícil? Bem, é porque é difícil mesmo!


O jogador pode escolher entre três diferentes tipos de heróis: Wizard (mago), Knight (cavaleiro) e Serf (não faço ideia que diabos seja isso). Além das diferenças estéticas entre eles, a grande diferença reside no fato de que cada um possui uma habilidade específica de acessar passagens secretas. O Knight atravessa relógios, o Wizard atravessa as estantes de livros e o Serf atravessa símbolos nas paredes. O castelo possui cinco andares diferentes: andar térreo (onde o jogo começa), acima dele o segundo andar e, no ponto mais alto do castelo, o sótão. Abaixo do térreo, temos o porão e, no nível mais baixo, as cavernas. No total, são mais de 130 aposentos (telas) diferentes. Pode acreditar: você se perderá muitas e muitas vezes até dominar a geografia desse simpático local.


Atic Atac é, sem dúvida, um dos melhores games de horror dos microcomputadores oitentistas, e foi aclamado pela mídia e pelo público na época. A popular revista CRASH (especializada em Spectrum) deu nota 9.2 para o jogo, resumindo suas impressões sobre ele da seguinte forma: “é uma coisa – FANTÁSTICO!“. A revista Computer and Video Games escreveu que Atic Atac era “o melhor jogo da Ultimate até agora“. Em 1991, o jogo ficou na 79ª posição na lista dos melhores games de Spectrum de todos os tempos, feita pela revista Your Sinclair. Em 2007, o site Eurogamer definiu o jogo como sendo “um perfeito exemplo do que a paixão pode fazer quando apropriadamente digitalizada“. Atic Atac foi, ainda, uma grande inspiração para um show da televisão britânica chamado Knightmare, que foi ao ar entre 1987 e 1994 e que fez muito sucesso.

Em 2006, um remake de Atic Atac foi feito para Windows, com visual renovado e bastante caprichado. Você pode conferí-lo em http://retrospec.sgn.net/game-overview.php?link=atic


Quem quiser jogar o Atic Atac original do Spectrum terá que enfrentar dois problemas. O primeiro deles é que, ao contrário do que ocorre com a maioria dos games desse saudoso micro, Atic Atac teve a sua distribuição gratuita proibida, e portanto não encontra-se disponível para download no popular site World of Spectrum. Mas é claro que uma breve busca pelo Google pode ajudar a resolver esse problema (ouvi dizer que, se você pedir uma cópia do arquivo aqui pro Cemetery Games e informar o seu e-mail, também pode ser que consiga o jogo).


O outro problema é um pouco mais chato: a configuração padrão de controles de Atic Atac é simplesmente horrível, e eu não tive sucesso em conseguir configurar o jogo com comandos mais racionais (as opções que o jogo oferece nesse sentido não funcionaram a contento para mim). Acredite se quiser, o jogador tem que usar as teclas Q, W (esquerda/direita), E, R (baixo, cima), T (para atirar) e Z (para pegar objetos). Ou seja, todos os comandos do jogo ficam localizados no mesmo 1/4 do teclado, exigindo um bocado de paciência e treino para que se consiga dominar minimamente esse infeliz esquema de controles.


Uma dúvida: alguém aí saberia me explicar que diabos significa “Atic Atac“?!? Será que é uma corruptela de “Attic Attack“, que seria “Ataque do Sótão” ou algo parecido? Até hoje, nunca entendi o que esse título signfica! Só o que sei é que as imagens de horror desse ótimo joguinho povoaram a minha imaginação na infância (sempre achei arrepiante quando o herói morre e uma cruz surge no chão, em meio a um ruído sinistro), e eu ainda acho extremamente climático correr pelos aposentos sinistros desse castelo, ainda que sem sucesso em escapar com vida. Mas pelo menos hoje eu entendo bem qual é a moral do game, e gosto de pensar que estou jogando ele bem melhor do que há vinte e poucos anos atrás!

Anúncios

2 pensamentos sobre “ATIC ATAC (ZX Spectrum, 1983)

  1. Pingback: Comemorando o HALLOWEEN! |

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s