Reviews de games modernos: RED DEAD REDEMPTION (Xbox 360)

Se você tem um Xbox 360 ou Playstation 3, não há na atualidade um game mais imperdível, recomendável e necessário do que Red Dead Redemption! Eu sei que alguns apressados vão pensar algo como “ah, é só mais um GTA, só que agora no Velho Oeste”, mas pode acreditar que esse game é bem mais do que isso. Eu, particularmente, não me divertia (e viciava) tanto num jogo da Rockstar desde o lendário GTA – Vice City de 2002.

Red Dead Redemption se passa no ano de 1911, e o jogador encarna o pistoleiro John Marston. Outrora um assaltante e membro de um bando criminoso, agora Marston foi cooptado pelo governo para caçar um perigoso bandido chamado Bill Williamson, antigo amigo de Marston. Sem muita escolha (agentes do governo sequestram a esposa e o filho dele), nosso herói viaja para o território de New Austin e confronta Williamson, mas é baleado e deixado para morrer em frente ao forte onde o bandido está encastelado com sua gangue. Marston então é salvo por uma fazendeira chamada Bonnie MacFarlane, e é aí que o jogo começa.

Chamar Red Dead Redemption de “cinematográfico” é quase desmerecê-lo, pois já faz tempo que não vejo um filmão hollywoodiano de ação/aventura com tanta atmosfera, ambientação e trama como se vê nesse jogo. Os gráficos, então, são de babar! É de aquecer o coração de uma criança velha que cresceu jogando Atari, como o autor dessas linhas. A qualidade visual beira o realismo fotográfico, é de sair cavalgando só pra admirar o cenário mesmo. Que me desculpem os fãs de GTA IV, mas Red Dead Redemption dá de relho! E isso pra não falar da enormidade inacreditável do cenário de jogo. Simplesmente não dá pra entender como é que você anda e anda e anda por imensidões territoriais aparentemente infindáveis sem que o videogame pare sequer por um segundo para fazer um “loading”, ainda que mínimo. Se o jogo fosse um pouco mais imersivo, eu já teria me mudado pra dentro dele de mala e cuia!

O único “problema” – comum dos jogos atuais – é a enormidade do jogo. Se você não tem mais nada pra fazer da vida e pode jogar oito horas diárias, isso não chega a ser um problema. Mas, para um jogador de fim de semana como eu, a extensa campanha single player é um bocado intimidadora. Para você ter uma ideia, já joguei quase dez horas e completei pouco mais de 20% do jogo. Portanto, como eu pretendo chegar ao final dele, posso ter certeza de que muitas horas de cavalgadas e tiroteios ainda me aguardam.

Ah, no momento estou morando num quarto alugado em cima do saloon da cidade de Armadillo, a poucos metros dos bêbados e prostitutas do lugar. Quer coisa mais legal do que isso?

Anúncios

TOP 5 – RETROVLOGGERS DA INTERNET

Embora o negócio do Cemetery Games sejam os bons e velhos reviews textuais, a verdade é que muita gente está fazendo um ótimo trabalho na retroesfera através de vídeos. Confira abaixo a relação dos cinco melhores videoretrogamers da rede na atualidade, na abalizada opinião do nosso humilde blog (ah, e lembre-se que todos eles são em inglês):

5 – HAPPY CONSOLE GAMER
http://www.youtube.com/user/HappyConsoleGamer


O Happy Console Gamer não é um grande mestre na arte de fazer vídeos divertidos, e as análises dele são mais emotivas do que técnicas. Mesmo assim, o cara é um colecionador de respeito (e rico, aparentemente), pois está sempre apresentando novos e sensacionais itens da sua coleção de games. Não espere por análises detalhadas de jogos nem nada do tipo. Um episódio típico do Happy Console Gamer mostra ele desembrulhando alguma coisa que acabou de comprar, contando como virou fã do troço e o quanto estava louco para adicionar aquilo na sua coleção. Com tantas condições de tocar adiante uma coleção tão legal de badulaques retrogamers, não é a toa que o cara é assumidamente um jogador feliz …

4 – THE SPOONY EXPERIMENT
http://spoonyexperiment.com/


O engraçado e divertido Noah Antwiler, o sarcástico “The Spoony One“, já goza da distinção de ser um dos vloggers mais famosos do mundo. Ele resenha filmes também, mas para nós o que interessa são as análises de games. Noah já resenhou velhos games de PC como Ripper e Phantasmagoria e alguns não tão velhos, como SWAT 4. Mas a jóia da coroa do site dele, no que diz respeito às análises de games, é a sua maravilhosa Ultima Retrospective – na qual, até o momento, Noah já fez extensos reviews em vídeo de todos os sete primeiros games da série Ultima.

3 – TURBOVIEWS
http://www.turboviews.com/


O ótimo Turboviews tem uma meta ambiciosa: pretende chegar a resenhar, em vídeos, TODOS os games lançados para o console Turbografx-16 nos Estados Unidos. Não chegou lá ainda, mas já conta com a impressionante quantidade de cinquenta vídeo-reviews, bastante detalhados e focados essencialmente nos quesitos técnicos dos jogos. Se você é fã do PC-Engine/Turbografx-16, esse é um site para entrar nos seus Favoritos e nunca mais sair de lá.

2 – C64 LONGPLAYS
http://www.youtube.com/user/DerSchmu


Esse cara é fera! O C64 Longplays é um canal só com vídeos de games do microcomputador oitentista Commodore 64 sendo jogados do começo ao fim. Se você sempre quis ver o final de Bruce Lee, The Last Ninja ou Karateka, mas nunca teve habilidade para tanto, agora é hora da desforra: é só sentar na frente do computador, pegar a cerveja e assistir o game sendo debulhado do começo ao fim! Não achou bom o suficiente? E se eu contar que o cara agora faz essas “vídeo-debulhações” também de vários games do NES, do Mega Drive, do Super Nes e de Arcades clássicos? Interessou?

1 – THE ANGRY VIDEOGAME NERD
http://www.cinemassacre.com/category/avgn/


Essa é uma escolha meio óbvia, mas inescapável. James Rolfe, o já célebre Angry Videogame Nerd, não só é hoje o retrogamer mais famoso do mundo como, além disso, é um expert em criação e edição de vídeo, com grande know-how cinematográfico. Ou seja, além de pioneiro, o cara é imbatível no que faz. Seus vídeos são os mais “cri-cri”, os mais técnicos, os mais criativos e os mais divertidos e engraçados que existem em termos de retrovloggs. Infelizmente, para a tristeza geral dos fãs do cara (eu incluso), em 2010 ele parou de fazer vídeos a cada quinze dias e atualmente só libera um novo vídeo a cada mês, o que deixa sempre todo mundo numa espera infernal. Todos os episódios são dignos de nota, mas os dos Ghostbusters, do Bugs Bunny, do Sega CD e do Sega 32X (apenas para citar alguns de cabeça) são sensacionais. Obrigatório!